PMF recebe cessão de área para o Jardim Botânico

0
494

O prefeito Cesar Souza Junior e o presidente da Epagri, Luiz Hessmann, assinam nesta segunda-feira (18), às 10 horas, termo de cooperação para gestão do futuro Jardim Botânico de Florianópolis. A medida atende aspiração da comunidade do Itacorubi e da cidade. A Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap) será a gestora da área de 19 hectares e vai abri-lo à visitação, inicialmente como parque, até o final de setembro.

 

De acordo com o presidente da Comcap, Marius Bagnati, o espaço vai oferecer parque infantil, pista de caminhada, academia ao ar livre e espaço com bancos para contemplação. Já estão sendo tomadas medidas práticas para iluminação e sinalização, revisão e revitalização do bosque. O prédio-sede estará disponível para atividades culturais e de educação ambiental e será aberta licitação para a instalação de uma cafeteria.

 

O conceito de uso e o plano diretor do parque estão sendo discutidos em conjunto pela Comcap, Secretaria de Obras e Floram – do lado da Prefeitura  –  e pela Epagri e Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, pelo Estado. Com a vizinhança, também será discutida ali a implantação de horta comunitária.

 

Agricultura urbana

 

O parque do Jardim Botânico também poderá ser um marco para a nova política pública de agricultura urbana em Florianópolis. Segundo Marius Bagnati, a Feira de Orgânicos Viva a Cidade já é a vitrine desse conceito, que promove alimentação de alta qualidade e baixo custo e separação adequada e sustentável dos resíduos orgânicos. O parque do Jardim Botânico será berçário e exemplo para as novas práticas e usos urbanos.

 

Caso seja da vontade da comunidade do entorno, o parque do Jardim Botânico contará com módulo de horta. “Vamos discutir com a vizinhança o interesse em trabalhar de forma colaborativa com várias Secretarias Municipais, como Saúde, Educação e Agricultura, para implantar uma horta de plantas medicinais e, com algum tempo, um viveiro de mudas orgânicas”, antecipou Bagnati.

 

“Queremos habitar uma cidade que não seja apenas consumidora, aliás, quase consumista”, indicou o presidente da Comcap. Hoje, cada habitante de Florianópolis produz mais de um quilo de resíduos por dia. “Queremos criar uma cidade que possa ser também produtora de alimentos. Uma cidade que produza menos lixo, ou melhor dito, que transforme lixo em resíduo.” Na medida em que o resíduo for separado no domicílio e destinado ao lugar certo, será atingida a meta da Política Nacional de Resíduos Sólidos, lembrou Bagnati, que é destinar para aterro sanitário apenas o que é rejeito, que não serve mais para nada.

 

Serviços e obras previstos

·         Instalação de parque infantil pela Floram

·         Implantação de pista de caminhada em saibro

·         Iluminação do acesso e do restante da área pela Secretaria de Obras

·         Revisão e revitalização do bosque

·         Instalação de equipamentos de ginástica

·         Instalação de bancos

·         Abertura da sede do Jardim Botânico para atividades culturais e de educação ambiental

·         Licitação para instalação de cafeteria

·         Paisagismo

·         Sinalização de orientações e advertências

·         Horta e viveiro de mudas.

Comentários

Comentários