Salário mínimo valorizado amplia e distribui melhor a renda do País

0
742

O novo valor do salário mínimo, R$ 880 por mês, entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2016, elevando a renda salarial de milhões de brasileiros entre trabalhadores e beneficiários da Previdência Social. O valor atual é de R$ 788 mensais.

De acordo com dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o reajuste vai representar um incremento na renda da economia brasileira da ordem de R$ 51,5 bilhões em 2016, ou seja, mais dinheiro para o trabalhador no ano que vem.

Em entrevista, o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, fala da política de valorização do salário mínimo e por que o piso é importante instrumento de melhora da renda das pessoas que trabalham ou que recebem benefícios da Previdência Social e da Lei Orgânica de Assistência Social.

Como foram os reajustes nos últimos anos?
Rossetto – O salário mínimo vem sendo valorizado especialmente a partir de 2008, quando a nova legislação passa a incorporar a garantia da inflação e mais os aumentos do PIB da economia nacional.

Qual foi o benefício da regra de reajuste?

Rossetto – Isso tem produzido uma elevação real do poder de compra do salário mínimo de 80% acima da correção da inflação (no período). E tem melhorado, e muito, a distribuição da renda. Tem melhorado a renda dos trabalhadores ativos e de aposentados.

Qual é o número de pessoas que recebe salário mínimo?
Rossetto – São 46,7 milhões, entre trabalhadores que estão na ativa e aposentados (pessoas com ganhos referenciados pelo salário mínimo). É, portanto, uma referência importante para a melhoria da renda e da distribuição de renda.

Até quando vale a regra que assegura o poder de compra do salário mínimo?
Rossetto – A partir da iniciativa da presidenta Dilma Rousseff, aprovada este ano pelo Congresso Nacional, até 2019 temos uma legislação que assegura essa correção do salário mínimo levando em consideração a inflação e mais o crescimento da economia, o que é muito positivo.

Qual é o papel do salário mínimo na economia?
Rossetto – É um grande instrumento do desenvolvimento econômico na medida em que a partir do crescimento do poder de compra (das pessoas), ele movimenta economias regionais, municípios. Juntamente com o Bolsa Família, que é outro programa importante e garantidor de renda, o salário mínimo é, em grande parte, responsável pelo desenvolvimento de uma parcela importante do nosso País.

O senhor pode dar um exemplo?
Rossetto – Na região Nordeste, por exemplo, 55% da renda têm como base o salário mínimo.

O que o aumento representa para os aposentados?
Rossetto – É importante porque é o piso para os benefícios previdenciários. Também para os benefícios de prestação continuada, que são aqueles previstos na Lei Orgânica de Assistência Social.

Fonte: Portal Brasil

 

Comentários

Comentários