Resgate de uma família vítima de afogamento na Praia do Ouvidor

0
102

No domingo, 10, por volta das 17h, Policiais Militares em Garopaba patrulhavam a região da Praia do Ouvidor, quando foram chamados por familiares desesperados que pediam por socorro, pois seus parentes estavam sendo puxados pela correnteza indo em direção a alto mar. Prontamente, os policiais visualizaram algumas das vítimas, porém não era possível precisar quantas pessoas estavam em risco iminente de afogamento.

Com agilidade os policiais retiraram seus equipamentos de proteção individual, como colete e armamento, e deslocaram primeiramente pelo mar. De imediato conseguiram resgatar duas das quatro vítimas, com o auxilio de um militar gaúcho que estava de passagem pelo local.

Enquanto isso, as outras duas vítimas continuavam sendo arrastadas para mar aberto. Verificando que seria impossível ultrapassar as arrebentações, os policiais se lançaram contra o costão com o intuito de chegar mais rápido e agilizar o atendimento às outras duas vítimas.

Com o auxílio de um surfista, os militares conseguiram retirar mais uma das vítimas e deixá-la em local seguro. Quase exausto, vendo que não conseguiria mais auxiliar na busca da última pessoa, o surfista cedeu sua prancha a um dos policiais que conseguiu alcançá-la e colocá-la sobre a prancha.

Ao ser resgatada, a mesma estava inconsciente e ao chegar em terra não era mais possível perceber seus sinais vitais. Após procedimentos pré-hospitalares realizados no local foi percebido uma pequena melhora na respiração. Com a chegada da ambulância dos Bombeiros o homem foi encaminhado ao Pronto Atendimento de Garopaba. Das quatro pessoas resgatadas, infelizmente, uma veio a óbito após complicações respiratórias.

“Sabemos que o final desta história não é aquele que todos nós idealizamos e sonhamos. Estamos extremamente tristes com a situação. Como comandante da Polícia Militar em Garopaba, não há como não sentir orgulho dos policiais que arriscaram suas próprias vidas em prol de pessoas que nem conheciam. Talvez, se não fosse a intervenção destes heróis da vida real, a tragédia seria ainda maior. Aos policiais militares Alan de Oliveira  Martins  e Fernanda do Nascimento Santos, quero registrar minha melhor continência. É uma honra servir ao lado de vocês.” disse o Comandante da 2ª Ccompanhia da Guarnição Especial de Imbituba, capitão Israel Nascimento Damázio.